Gestão dos Recursos Hídricos

Acreditamos que através da gestão inteligente dos recursos hídricos podemos contribuir para a redução da pegada hídrica de todos e para a preservação do nosso planeta.

Em busca desta visão, estamos comprometidos com a missão de ajudar as pessoas e empresas a otimizar a gestão dos recursos hídricos, fornecendo aos nossos clientes soluções personalizadas, de acordo com as restrições e possibilidades de cada um.

Serviços que lhe podemos oferecer?

  • Diagnóstico e avaliação do consumo de água
  • Avaliação da eficiência das tecnologias de tratamento de águas/águas residuais e da qualidade da água/água residual
  • Elaboração de planos de ação e implementação de soluções que visam reduzir a pegada hídrica e a fatura de água e aumentar a eficiência hídrica e a sustentabilidade, eliminando anomalias associadas a desperdícios e/ou ajudando na seleção e implementação da(s) tecnologia(s) de tratamento de água/águas residuais mais adequada(s)
  • Elaboração de Projetos e implementação de Sistemas de Aproveitamento de Águas Pluviais (SAAP).

Sistemas de Aproveitamento de Águas Pluviais (SAAP)

A captação e uso da água da chuva onde ela cai é essencial para otimizar a gestão dos recursos hídricos de que dispomos. Um sistema de aproveitamento de águas pluviais (SAAP) potencialmente pode fornecer cerca de 50% da água doméstica usada nas casas portuguesas, ajudando as famílias a conseguir poupanças significativas e a minimizar o impacto dos aumentos previstos para as tarifas de abastecimento de água.

De acordo com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Portugal sofrerá de situações de escassez de água em cada 5 a 10 anos, principalmente a sul do rio Tejo.

aproveitamento-de-recursos-hídricos

Estamos sujeitos a sofrer períodos de escassez de água, especialmente nas áreas urbanas, onde a população está a aumentar e, consequentemente, o consumo de água também.

Em Portugal continental a chuva é abundante no inverno e muito rara no verão. 75% da precipitação ocorre entre outubro e março. Uma vez que o maior consumo ocorre durante a época seca, apesar da precipitação média anual exceder as necessidades de água, como a capacidade de armazenamento existente (reservatórios e aquíferos explorados) é insuficiente, será cada vez mais difícil assegurar um abastecimento contínuo de água para todas as utilizações.

O cenário tende a piorar, se acrescentarmos as elevadas taxas de evapotranspiração no verão e as perdas existentes nos sistemas de abastecimento e distribuição (cerca de 40% da água captada perde-se mesmo antes de ser faturada).

Até 2025 as tarifas vão sofrer um aumento médio de 70% (3,8% ao ano).

O uso de sistemas de aproveitamento de águas pluviais (SAAP), além de contribuir para reduzir os problemas de escassez de água, sobretudo a sul do rio Tejo, permite atenuar a probabilidade e a intensidade das inundações que ocorrem particularmente nas zonas urbanas, nas quais, a crescente impermeabilização dos solos impede a infiltração das águas pluviais, diminuindo a recarga das águas subterrâneas e aumentando o escoamento superficial, elevando a magnitude e a probabilidade de ocorrência de inundações, bem como a frequência de descargas não tratadas no meio recetor.

A instalação de um Sistema de Aproveitamento de Águas Pluviais (SAAP) permite reduzir o consumo de água potável e a pressão existente nos sistemas centralizados de abastecimento de água, a magnitude e probabilidade da ocorrência de inundações, bem como o volume de descargas nos sistemas de drenagem, aliviando a pressão existente nas ETAR’s.

Independentemente das evidentes vantagens para o meio ambiente e para o país, vários autores já demonstraram que os Sistemas de Aproveitamento de Águas Pluviais (SAAP) são rentáveis em algumas zonas de Portugal, principalmente onde as tarifas de abastecimento de água são mais elevadas.

aproveitamento-de-aguas-pluviais

Atualmente, a maioria da população portuguesa utiliza água potável para todos os fins. Sendo a água potável um recurso limitado e escasso, com custos significativos associados, a sua utilização em práticas que requerem água de menor qualidade, como por exemplo na descarga de autoclismos, na lavagem de pavimentos e carros ou na rega de jardins é um desperdício!

Tem interesse em instalar um Sistema de Aproveitamento de Águas Pluviais (SAAP), reduzindo por um lado, o consumo de água proveniente do sistema de abastecimento público e, por outro, a sua pegada hídrica?